Blogueiros têm que se profissionalizar?

Uma dos pontos polêmicos durante a palestra sobre publicidade nas mídias sociais na Campus Party foi a necessidade da profissionalização dos blogueiros. Marcelo Trípoli (iThink) comparou o trabalho de relacionamento com mídias sociais ao da assessoria de imprensa. “Nenhuma assessoria séria promete que o cliente sairá na capa da Veja. O trabalho com mídia social não é diferente. Criamos alguns indicadores de resultados, como audiência, tempo de conversão, etc, mas não podemos garantir que o resultado seja do jeito que o cliente espera”. Gustavo Fortes (Espalhe)

Lucas Mello, LiveAd, declarou: o “blogueiro não tem que ser profissional, mas a marca sim. Uma empresa tem que ser profissional o bastante para saber se o produto está maduro para o mercado ou se é preciso investir um pouco mais antes do lançamento. Tem que ser profissional para saber que os blogs podem falar bem ou mal dela.”

A minha opinião: o que garante o retorno dos blogs é justamente a espontaneidade desse espaço. O leitor de um blog acredita que uma pessoa comum está escrevendo a sua verdadeira opinião sobre o assunto. É isso que confere credibilidade e gera o boca-a-boca. As relações devem ser baseadas na informação e transparência. É uma realidade que os assessores de imprensa e relações públicas já vivenciam há muito tempo e os publicitários estão aprendendo a lidar.

Anúncios

2 pensamentos sobre “Blogueiros têm que se profissionalizar?

  1. Oi Hellen! Há pouco tava lendo que um dos fatores que fez o Obama ser tão bem aceito por grupos sociais e culturais tão diferentes foi a… sinceridade. Esse foi o passaporte dele nas redes sociais, que tanto impulsionaram a campanha toda.

    Transparência é fundamental em qualquer relação em redes sociais.

    Mas uma coisa me incomoda nessas pessoas que ouvistes… o que vem a ser um blogueiro “profissional”? Sei que a discussão não é nova, mas me parece uma tremenda irresponsabilidade dizer que existe a PROFISSÃO blogueiro.

    Antes disso: o que é PROFISSÃO? Basta ganhar dinheiro com tal atividade para que ela seja uma profissão?

    Sei lá se é ranço meu, mas tenho os dois pés atrás com quem insiste em se classificar como blogueiro “profissional”. Que achas disso tudo?

    beijos

    • Ana,
      Adorei vê-la por aqui. Concordo 100% com você. Foi exatamente essa minha conclusão: muito esquisito as pessoas do nosso meio ficarem horas falando que blogueiros devem ser profissionais. É justamente o fato de uma pessoa comum comentar uma marca ou produto no seu blog pessoal que faz esse meio de comunicação tão interessante e confiável. Afinal, se um blogueiro defende uma empresa é porque acredita nela, sentiu-se bem atendido, teve uma boa experiência com aquela marca. O leitor do blog entende que é uma opinião espontânea e o autor não está vendendo a idéia porque está sendo patrocinado. O blogueiro que não é jornalista também não tem obrigação de agir como tal, saber das práticas do jornalismo, etc. Cabe mesmo às empresas e às agências que lidam com esse público serem profissionais e entederem a melhor maneira de abordá-los, cuidando para não desreitar o autor e o seus leitores.
      Beijos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s